Crônicas

Não nos lembramos de dias, lembramo-nos de momentos.

Cesare Pavese

Teus olhos

os teus olhos caminham, va-ga-ro-sa-men-te, pelo meu corpo um caminhar pesado que vai me despindo, atravessando os tecidos, cada camada de pele colocando-me do avesso, (e eu estremeço) desbravando-me, como um forasteiro em terra estranha reconhecendo as planícies nunca antes vistas tocando partes nunca antes tocadas assinando como teu, tudo o que me faz ser […]

alguém

Alguém que seja o meu sossego, equilíbrio e minha paz; mas que me arrebate, emocione, excite em todas as formas possíveis de amar. Alguém que possa encontrar o conforto e familiaridade para contar todas as verdades; que ame minha doçura e saiba lidar com minha monstruosidade. Alguém que tenha a paciência de ouvir todas as […]

quando …

quando o amor não basta quando o afeto falha quando a generosidade titubeia quando a capacidade de perdoar não existe quando a tolerância é invisível quando a conquista é insustentável quando a esperança se desvanece quando o chão te falta quando o céu está sempre escuro quando a coragem retrocede quando o caminhar vacila quando […]

I’m yours

Dreaming awake, I wish your whisper in the silence of the night. Lost between your sheets, I find myself on your golden skin, warm and soft. Between kisses, I feel the strong touch of your fingers slide under my shaking skin, it bringing me to shivers and excitement. I feel the warmth of your body […]

como Alice

Como Alice, acordei e era só um jardim e um livro velho caído do colo. Vencida dentro da minha própria complexidade. Com todas os cortes abertos a sangrar. Um tipo de remorso, com doses intensas de abstinência de um antigo prazer. Tantas vezes, em que somos apenas submissos aos nossos desejos. Enganados pela fome da […]

Carta – Outono de 2017

Oi… Te escrevo, porque preciso te dizer coisas que estão me sufocando, talvez, você nunca leia estás palavras, acho que nunca vou ter coragem de te entregar essa carta, mas se um dia você as tive em suas mãos, espero que possa sentir os fragmentos que deixou na minha pele, no meu coração. Você traz […]

sobre um fim

— Era para termos insistido um pouco mais. – disse ele, despedindo-se pela terceira vez depois de encontrá-la por acaso naquele café. Ela não era qualquer lembrança, qualquer saudade, qualquer remorso. Ela era mais em tudo o que ele sentia. E sempre fora assim, desde à primeira vez que ele a havia encontrado entre os […]

nunca dissestes que me amava

… é que tu, nunca dissestes que me amava. No meio de todas aquelas palavras, toda a expectativa, todas as cobranças… eu só precisava ouvir da sua boca que você me amava. Era tão óbvio e ainda assim, tão secundário. Que diferença faria, não é? Uma vez eu ouvi de um CEO, que o óbvio […]

a pulsar

… mãos a percorrer o corpo frio, vazio, incerto de ser, de estar, de se permitir sob o controle da mente, confusa, perdida, ambiciosa, orgulhosa ambos completamente nus de suas certezas, razões, intenções, verdades no chão, a procura da coragem de ser o que por dentro clamava por liberdade tentava silenciar os pensamentos mais sombrios, […]

Como lidar?

A verdade esplanada mesmo, é que nós não sabemos lidar. E temos um medo de cão de assumir que não sabemos lidar. Por vezes, ou somos o oito ou o oitenta; escolhemos o silêncio ou as palavras que só são pronunciadas aos berros; a porta fechada ao som de trovão ou a fuga pelas ruas […]

leve me para casa

“Leve-me para casa” era o que eu deveria ter dito naquele dia em que claramente, eu estava desistindo de nós com as palavras, mesmo que tudo em mim só quisesse ir para casa, para o nosso lar. O teu peito, agora eu sei, fora o lar que eu procurei em diversas casas, em diversas cidades, […]

a tua sempre ausência

Costumávamos ser mais, dizer mais, fazer mais.. Mas há sempre coisas que vão se extraviando pelo caminho coisas que vão perdendo a prioridade e importância… pequenos fragmentos de nós, que vamos deixando por aí. Há quem diga que nos perdemos um do outro ainda quando éramos nós. Eu acredito que nos abandonamos em algum canto […]

O abraço

Foi a forma como me abraçou naquela noite… Sabemos quando as coisas mudam. Quando o olhar do outro em cima de nós rasga as vestes, lacera a pele e invade algum lugar a dentro. Quando a forma como o outro diz o que precisa dizer ecoa com muitos versos nas entre-linhas e às vezes muito […]

corte de cabelo ou certezas

São 03:03 da manhã. Outra de muitas outras madrugadas em que converso com a lua, conto histórias aleatórias para as paredes, compartilho até segredos, faço confissões ao travesseiro de coisas que nunca deveriam ter sido sequer pensadas, olhe lá feitas. Contudo, estou em um ponto que mando todas as acusações à merda. Sambo mentalmente na […]

Por Amor

… a pressão dos teus dedos na minha pele que marcam como tatuagem os meus dias de felicidade. Os desenhos que os teus lábios molhados deixam, quando passeiam pelo meu corpo e descrevem com honestidade, cada uma das tuas intenções, ambições e afetos. É como compreende e se permiti envolver por quem fui, quem sou […]

Carregando…

Ocorreu um erro. Atualize a página e/ou tente novamente.


Siga meu blog

Receba novos conteúdos na sua caixa de entrada.