fala, não me escondas nada

Pode me machucar.

Pode me decepcionar.

Pode dizer que não quer mais.

Pode dizer que vais embora.

Pode até dizer que não me ama, juro que vou acreditar (aceitar), mas fala!

Fala, não me escondas nada.

Eu posso suportar qualquer palavra, só não posso dar conda da tortura de não fazer ideia do que se passa na sua cabeça, que rumo terá a sua decisão, o que eu terei ou não terei.

É sufocante esperar sem palavras.

É um terrível egoísmo não dizer sequer um “adeus”.

Tudo bem, se quer ir. Tudo bem, se não quer justificar.

Foda mesmo é não ouvir nada, absolutamente nada.

Foda é continuar esperando a sua chegada a qualquer momento, esperar que você diga que sente saudade (e finalmente, matar a droga da minha saudade) quando no fim, você sequer teve o cuidado de se despedir.

Quanta tolice é, te esperar voltar, te esperar dizer, te esperar ficar…

É foda, você decidir partir, sem se despedir. É desumano não me deixar saber.

Ainda que me quebre em um milhão de pedaços, só fale e eu vou me reconstruir, eu vou ficar bem, eu não vou mais te esperar.

Só não dá para ficar bem assim, sem você dizer nada.

Por: Francielle Santos

(Foto: Reprodução / Pinterest)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s