perdida sem ti

Eu acho que eu me perdi sem ti. Perdida entre esse tanto de restos que sobrou de nós nesse apartamento que parecia tão pequeno e ao mesmo tempo tão suficiente. Mas agora, é insuportavelmente grande e vazio demais.

Estou perdida no meio dessa bagunça que fizemos para tentar organizar e arrumar o que parecia confuso e agora, está tudo tão absurdamente claro e tão chato.

A verdade é que eu me perco no meio dessa cidade tentando te encontrar nas ruas aleatórias. Nas pessoas que conheço por aí. Entre os acasos do dia a dia. Até mesmo em um caso ali ou acolá. E doe muito perceber, que tudo isso é tão superficial em vista do que você foi pra mim e mais que isso, em vista de quem eu era contigo.

Penso que estou perdida sem o seu amor intenso e forte, que brilhava no meio da escuridão da minha vida. Eu que estava tão perdida no meu caos antes de você chegar e sabe se lá, o que as más línguas comentam sobre o porque você chegou e quis ficar apesar de tudo, apesar de mim… Sabe se lá, o que se comentou por aí do porque ficar fazia tanto sentido pra você e por Deus, nem eu mesmo tenho explicações boas para justificar isso. Eu sempre soube que eu era uma barra (pesada) para lidar. Ai você veio, confirmou e também mostrou que dava conta do recado. E como deu!

Eu estava perdida antes de você invadir as minhas convicções. Hoje, eu estou perdida sem as bases dessas mesmas convicções, que tu de algum modo ressignificou. É um exagero, mas odeio não ter você ao meu lado para viver tudo o que perdemos noites a fio planejando, depois das horas que passávamos fazendo amor no quarto, no banheiro, na bancada da cozinha, no tapete da sala, no corredor… É desesperador essa certeza arrogante, presunçosa, que não me dá a mínima brecha para invalidar essa tua partida fora de hora da minha vida.

Cá entre nós, eu nunca sequer contei com essa possibilidade. Eu sei que eu não deveria ter acreditado tanto no para sempre, confiado tanto nas promessas, dividido tanto das minhas intimidades, feito tanto para gente se perder junto… Eu que sempre gostei dessa excitação de se perder por aí, planejei me perder por aí contigo, porém nunca passou pela minha cabeça a gente se perder um do outro. Que tola, eu fui!

Por: Francielle Santos

(Foto: Reprodução / Pinterest)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s