estranhos

É que das coisas que sei sobre ti, nada torna-te alguém real na minha vida.

De tudo o que falamos, nada faz provar nossa vã realidade.

E nem por tudo que fizemos, faz voltar o tempo ou repetir o que agora parece ter sido só um sonho.

Similarmente, mesmo sentindo tudo ainda muito presente e constante na minha pele, no meu coração que transborda e na minha mente que persiste em recontar a mesma história, percebo que estou naquele ponto de conclusão, que somente seguiremos em frente, sem esperar mais nada que possa ser dito ou feito do contrário disto.

Mesmo com toda a realidade dentre tudo que fomos e fizemos, as provas divagam no tempo que não era, porém foi e agora, já passou.

Sobretudo, impossibilitados de fazer o tempo parar ou tornar a ser para nós possível, prosseguimos distintos e estranhos um do outro, cada um no seu próprio caminho.

Por hora, caminhos esses que seguem em direções opostas ou paralelas e talvez, não tenha nada que possa ser feito para que se reencontrem, mais uma outra vez.

Em virtude disto, sei que é chegado o momento que tenho que me despedir e nunca mais olhar para trás. No entanto, eu olho, te sinto, te quero.

Por: Francielle Santos

(Foto: Reprodução / Pinterest)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s