Levantei

Levantei.

Levantei mais uma vez. Levantei mais não queria. Levantei, já querendo deitar. Forcei-me mais uma vez a pôr meus pés no chão, a abrir os olhos, esticar meus braços para o alto com a vã tentativa de encontrar energia.

Energia. Para quê? Não sei. Talvez, para somente sobreviver mais um dia. Ou sobreviver mais algumas horas do dia acordada.

Visto as peças mais acessíveis do guarda roupa. Não devo gastar as poucas gotas de ml de energia que tenho para buscar por algo melhor, até porque, não importa muito.

Ultimamente, não me preocupo em impressionar ninguém, nem mesmo a eu mesma refletida no velho espelho do meu quarto.

Prendo o cabelo do jeito que dá, um coque rápido para evitar ter que arrumar outra vez mais tarde.

Escondo as velhas olheiras com uma base que esconde tudo, menos o meu olhar triste. Sempre triste.

Penso por um minuto: “talvez um batom melhore um pouco essa aparência cética e apática…” contudo, não tenho mais tempo para gastar tempo com coisas banais como esta.

Volto pra cama.

Levanto. Levanto outra vez, noutra manhã, noutro dia e talvez, eu saio.

[releitura do texto escrito em 07.01.2018]

Por: Francielle Santos

(Foto:Reprodução / Dose de Ilusão)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s