desejos

Convencida pelas minhas urgências, atendi os teus desejos

Movidos por uma sede insana e inevitável te entreguei tudo.

No banco do carro estacionado nos fundos do prédio tu fostes infalível.

Olhos verde certeiros, barba espessa a causar arrepios, corrente dourada que se perdia, precisão, força, fome…

Cabelos embaraçados, pele a derreter, músculos enrijecidos, unhas a arranhar, silhueta encurvada, sede…

Seus lábios provando a pele .Suas mãos desvendando cada centímetro do corpo que lhe foi entregue. A sua voz rouca e baixa ecoando palavras guardadas por muito tempo.

Ouço os seus sussurros no silêncio da noite.

Me encontrei em sua pele dourada, macia e quente,

Sinto o calor do seu corpo rente ao meu

Sinto o seu eu inundar o meu eu.

Eu fui tua, quanto tu fostes meu.

[releitura de versos soltos de uma noite de verão, escritos em Dezembro de 2016]

Por: Francielle Santos

(Foto: Reprodução / Wattpad)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s