a previsão é de chuva

Ninguém se distancia do outro da noite para o dia. É gradativo, sempre é gradativo. É como subir os andares de um prédio de escada: é um andar por vez e não tem jeito.

Nós começamos a nos estranhar assim: um dia por vez, uma coisinha ali, outra coisinha lá. E eu não acho que o problema está nas coisinhas que vão aparecendo entre duas pessoas completamente estranhas que se amam e que estão se conhecendo um pouquinho a cada dia; o problema é o não superar essas coisinhas depois que elas acontecem. É fazer as pazes, mas na próxima primeira oportunidade que tiver de dar vida à ela, você parar tudo e dar vida à ela de novo. É isso que fode a porra toda! (com o perdão da palavra)

A gente aprende errando, mas não aprende a deixar de errar os mesmos erros. Penso que são essas coisinhas que vão corroendo a plantação que semeamos, por vezes, como muito esmero. Quando encontramos alguém que entra no nosso coração como uma força de uma onda do mar, nós nos entregamos à ela, fazemos de tudo por ela. Lançamos ao universo os sonhos mais sinceros. Pedimos à Deus que abençoe, que conduza o nosso caminho para uma vida inteira juntos. Nos abrimos sem medir consequências. Nos doamos sem calcular perdas ou ganhos. Amamos, erramos e esquecemos de superar as coisinhas.

É como vê buracos surgir no telhado da casa e não fazer nada. Até que a chuva vem e aí parece ser tarde demais para tomar qualquer tipo de providência.

Quando alguém decidi ir embora da vida da gente é caso pensado quase sempre (às vezes, muito pensado).

Até podemos achar que é um surto, um furacão inesperado que não foi alertado na previsão do tempo no jornal, mas quando passa aquele primeiro choque, você se dá conta que foi falado a semana inteira pela meteorologia que a previsão era de chuva para aquele mês, semana, fim de semana… Você quem ignorou todos os sinais. É uma merda, quando a gente se dá conta que tínhamos todos os sinais bem embaixo do nariz.

Por: Francielle Santos

(Foto: Reprodução / Geraldine Luna)

2 comentários em “a previsão é de chuva

    1. Eu entendo perfeitamente o que está dizendo. Qualquer relação, é uma via de mão dupla… se a pessoa não corresponde as nossas tentativas de ajuste, o fim ocorre. // Sempre penso que não dá para amar, cuidar por dois ao mesmo tempo por muito tempo.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s