Por Lugares Incríveis

Há lugares incríveis, mesmo em tempos sombrios.

Frase do Filme

Dirigido por: Brett Haley

Roteiro: Jennifer Niven, Liz Hannah

Elenco: Elle Fanning, Justice Smith

Disponível no Netflix

Assistir Por Lugares Incríveis é como estar na frente do espelho tentando entender os seus porquês, as suas feridas e as suas profundidades mais sombrias. A trama adolescente expõe a nossa vulnerabilidade diante de acontecimentos fortes e o quanto a partir deles nosso comportamento, sensações e olhar para o mundo se transformam.

A história trás a adolescente Violet Markey, de 17 anos que está enfrentando o luto pela perda da irmã e se encontra completamente isolada de tudo e todos. Na manhã que seria aniversário da irmã, ela vai a ponte onde sofreram o acidente de carro e fatalmente a perdeu e intenta tirar a sua própria vida parada em pé no parapeito da ponte. É neste momento que Theodore Fitch aparece e a convence devdesistir do ato. Ele que era seu colega de classe, passa a observá-la melhor e se interessar por ela. Se tornam uma dupla para fazer um trabalho da escola: visitar as maravilhas de Indiana para compartilhá-las as experiências depois com o resto da turma.

ALL THE BRIGHT PLACES (2020) (Foto: Michele K. Short / Netflix)

Durante essa jornada, a personalidade e os conflitos de Theodore são revelados. Um garoto que parece ter apenas problemas de comportamentos na escola, também apresenta dificuldade para falar sobre os seus próprios monstros internos diante do psicólogo do colégio, também sofre de bulling na escola (assunto retratado de forma sutil) e tem crises em que desaparece sem deixar rastros ou mandar notícias para ninguém.

Mesmo sendo o garoto mais alto astral, inspirador, cheio de citações e alegre ao lado de Violet e generoso na jornada de trazê-la de volta do seu sofrimento e isolamento interno para se encantar com o mundo, nas entre linhas, encontramos o Theodore tentando lidar, controlar e esconder os seus sentimentos com relação a si mesmo, impulsos de agressividade e angustia.

Durante a jornada entre uma maravilha e outra, se aproximam, se encantam um com outro e se apaixonam. Vivem um amor de verão, destes que sai colorindo tudo o que está cinza na vida.


ALL THE BRIGHT PLACES (2020) (Foto: Michele K. Short / Netflix)

O filme acaba com a superação do luto de Violet da perca da irmã e de se reconectar com a vida ao seu redor, apesar dela enfrentar um novo luto, ao perder de Theodore, que acaba cometendo o suicídio por não encontrar saídas para lidar melhor com os seus fantasmas internos. E o levantamento de um novo questionamento, que é o quanto não conhecemos, vemos de verdade as pessoas, mesmo quando estamos muito perto delas. A linha tênue de enxergar o sofrimento no outro, mesmo quando o outro não expõe.

Apesar de ser simples e até sutil, o filme mostra claramente uma de nossas maiores fragilidades humana, que é a incapacidade de lidar de frente com as nossas questões sombrias e superá-las da melhor forma possível. De ter coragem de pedir ajuda quando doe muito algo que nem sabemos direito o que é. De se mostrar vulnerável e o quanto, muitos de nós (adolescentes, jovens e adultos) desistem por não aguentar mais. A depressão e distúrbios mentais é uma das causas mais significativas que levam as pessoas ao suicídio.

Não importa quantas vezes você se perca, desde que encontre o caminho para voltar.

Frase do Filme

Por: Francielle Santos

(Foto Destaque: Reprodução / Netflix)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s