eu te amo. você se esforça.

Eu te amo.

Você se esforça.

E penso, que ninguém merece um amor que se esforça.

O amor ou é ou não é. Qualquer coisa que passa disso, é ilusão.

O amor não é uma ilusão, mas algumas pessoas são.

Eu te amo.

Você é a minha ilusão.

Segunda-feira passada, achei que estava morrendo afogada de tanto que chorei depois que vasculhei as suas redes sociais.

Idiotice minha. A milésima recaída só esse mês e ainda nem é dia 15!

Contudo, eu tenho esperança, pelo dia que não vou mais olhar para trás com tanta falta, tanta saudade, tanta presença.

Talvez, essa seja outra ilusão ou a minha cura e libertação.

Eu te amo.

Você me basta.

Entretanto, eu não te basto mais e eu que me vire com isso! Eis aqui uma verdade ensossa demais para empurrar goela abaixo.

Ontem, cacei feito louca alguém que vendesse bem-casados. Queria sentir o gosto do seu beijo depois de a gente se empaturrar de bem-casados, nos casamentos que fazíamos juntos.

Naquele tempo, eu parecia te bastar. Só não me dei conta a tempo.

Eu te amo.

Você me esqueceu.

Já faz uns dias que ando com umas ideias loucas de desaparecer completamente. Pesquisei até no Google e achei um site que dá todas as recomendações bem detalhadas de como sumir sem deixar vestígios.

Li atentamente cada linha, tomei notas na minha agenda, comecei até a pensar em qual dia era o melhor dia para sumir, até que me veio o filha da puta do raciocínio lógico e me pergunta: “e tu conseguirá desaparecer sem levá-lo no peito?

E pronto! Bastou a lógica, para todo o meu plano perfeito de te esquecer sair pela culatra, sem nem entrar em ação.

Eu te amo.

Você me custa os dias que ainda tenho para viver.

Antes de você eu jurava que sabia o que era amizade, amor, tesão. Já tinha lido tantos livros e assistido tantos filme, apaixonado, amado, namorado, que me achava uma quase PHD no assunto amor, amar, felicidade. E eu estava satisfeita, muito bem e obrigada!

Aí veio tu! O teu jeito. O teu riso. Os teus olhos. A tua força. A tua voz. As tuas mãos. O teu calor. A tua insistência. A tua capacidade de me revirar do avesso. A tua paciência. Os teus elogios. A tua sagacidade ao me colocar no colo. O teu poder de me fazer sentir grande. O teu ouvir. A tua maestria de me fazer derreter inteira, sussurrar até silenciar.

Você me custa a insatisfação diária de não te encontrar a qualquer momento, em qualquer lugar, em nenhuma outra pessoa. Você me custa a espera e a certeza, de que se não for você, tudo o que passei amar, sentir, viver: morre.

Eu te amo.

Você é a vida inacabável em mim.

Por: Francielle Santos

(Foto: Reprodução / Medium.com )

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s