como dizer que não?

Na maioria das vezes a resposta que me vem a cabeça de bate e pronto é: Não!

Porém, como dizer que não? Para pessoas que já fez tanto por você, muito mais do que você possa retribuir ou devolver ainda que se dedique isso a sua vida inteira.

Uma vez, em uma sessão de terapia conversei sobre isso com o meu terapeuta, que na visão dele tem linhas de dedicação que são de cima para baixo, o lado de baixo não tem e nem deve tentar “pagar” o que quer que seja que esteja devendo. Uma linha de pensamento baseada em Bert Hellinger (que foi um psicoterapeuta alemão, inventor das Constelações Familiares).

Nós filhos, nunca seremos capazes de retribuir aos nossos pais o que eles nos deram e continuam dando, é uma conta que nunca vai fechar. A começar que eles deram a vida. A nós cabe no máximo dar continuidade: gerando uma nova vida.

Entretanto, como encontrar o equilíbrio entre dizer sim e não? Principalmente, em tempos que passamos a reconhecer o mundo de forma tão diferente; em que as prioridades e prazeres não combinam mais; que os ideais já não são mais os mesmos… ? (à responder)

Há de sempre haver uma linha tênue entre o fazer/ aceitar por obediência e o poder negar, quando o que quer que seja, faça mais mau do que bem.

Por: Francielle Santos

(Foto: Reprodução / Will Cook For Friends)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s