à beira do fim

Nada me machuca mais do que essa sensação de que eu estou a beira de destruir a sua vida, mesmo que eu ame você e só te queira bem. A droga da minha fraqueza de ser recíproca a quem eu só posso ser indiferente.

Eu queria ser indiferente a você. Queria por uma pedra nessa história, passar por cima dela e nunca mais olhar para trás. Nunca mais olhar pra você.

Nada me tortura mais do que a espera entre uma mensagem minha, o visto teu e o silêncio. Quando em meio aos minutos que decorrem da visualização eu temo o pior ter acontecido, eu descoberta por quem eu não desejo fazer mal e mesmo assim eu faço. Odeio estar nessa posição venenosa.

Nada me encurrala mais do que a vontade de esquecer você x de te implorar para acabar de uma vez com isso. Seja o “isso” acabar comigo ou acabar com ela. Diante das circunstâncias que te cercam, que seja comigo; pois ela já te deu mais do que eu pude te da em todos esses anos.

Me mutila pensar em que ponto cheguei. Esse ponto eu nunca desejei ter chegado nem com você e nem com ninguém. Mas agora que estou nele, procuro desesperadamente uma maneira de escapar da tragédia, antes que ela nos alcance. Se alcançar ninguém há de sobreviver, sabemos disso.

O pior de tudo é constatar que se o pior acontecer, nada há de sobrar nem pra nós e nem pra vocês. Percebe que é fatal de um jeito ou de outro? Então, me mate agora. Antes que a morte maior nos alcance.

Estou tão apavorada que fiz até promessa para Deus me arrancar do teu peito, da tua cabeça, da tua vida. Desejo ser esquecida, como se eu nunca tivesse sido vista pelos os teus olhos. Normalmente a gente quer apagar, mas eu quero ser apagada de você. Porque assim eu posso resistir. Se não me procuras eu vou resistir. O problema, é que quando eu te deixo de lado você volta e tudo volta junto.

Não vejo mais justiça entre nós. Não sinto mais paz entre nós. Uma mensagem enviada e não respondida me roubam lágrimas, os batimentos tranquilos, queimo em febre. Não suporto mais viver assim. Não suporto ter você assim. Aliás, se pensarmos bem eu nem te tenho. E já que não tenho, que este seja logo o fim.

Por: Francielle Santos

(Foto: Reprodução / Wattpad)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s