sobrevivo por amor

Quando eu já não tiver forças para te encontrar, encontre o caminho até o meu coração. Quando não houver mais palavras, permaneça ainda que no meu silêncio. Quando eu desistir, lute por mim, por nós.

Amar, apesar de, é sempre o que resta mesmo que tudo. Insistir, fazer por merecer, mesmo quando não merecemos mais nada, é tudo o que resta a fazer quando vale a pena. Amar vale!

Insisto por nós, porque amar me mantém viva. Por vezes, das quais nada sou, em nada te encontro e por quase nada resisto, eu ainda sobrevivo. Sobrevivo por amor. Sobrevivo para amar.

Eis aqui de todas as grandes e míseras razões para existir a mais pura: amar para viver. Viver para amar.

Eu vivo para te amar. Minha pele resisti para te sentir. Meus lábios clamam para te beijar. Meu corpo está, para ser somente teu.

Estive perdida. Teu amor mais uma vez me encontrou. Mesmo que nada ainda faça sentido.

Amar nunca é fazer sentido. Sentir nunca é explicar.

Não ouso mais tentar justificar coisas das quais não são para ser justificadas. Todavia, prometo sempre me permitir sentir o amor que vale a pena sentir.

Por: Francielle Santos

(Foto: Reprodução / Vanessa Toth Photography)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s