ele + ela = luta

Ele, verbo transitivo direto e indireto. Aproximar-se. Trazer para si. Excitar o corpo. Atrair

Ela, verbo transitivo pronominal: Ficar. Encantar por dentro. Enfeitiçar os olhos. Fascinar.

Quando juntos: paixão!

Poucos conseguiam entender o que eles tinham. Não dava mesmo para entender, o que aos olhos era simplesmente, indescritível.

Calor. Pele corada. Olhares que conversavam. Palavras nunca necessariamente ditas, mas muito bem compreendidas um pelo o outro.

— Precisamos demais que as quatro paredes desse quarto. – ele dizia preocupado, quando as convenções ecoavam em sua cabeça em momentos de distração. Mas ela nunca estava de fato preocupada com a quantidade de paredes ou cômodos ou com o que as pessoas terceiras pensavam.

— Eu já tenho o suficiente se você está ao meu lado! – ela sempre respondia sem pensar. Porque coisas do coração ecoam como certezas, não precisavam ser pensadas ou ponderadas com preocupações alheias. No fundo, o que complica tudo, ela tinha certeza, eram as preocupações alheias.

Tornavam os minutos que sobravam de suas vidas à um, como instantes de eternidade vividos à dois. Muitas vezes, o amor só precisa de minutos de duas pessoas que querem mesmo estar juntas, para fazer valer por pequenos infinitos. Não tinham muito o que explicar, só podia dizer que queriam estar juntos, fariam o impossível para viver o que quer que fosse possível para eles e por isso, esforçavam-se para mais minutos de eternidades à dois.

Amar, muitas vezes é esforçar-se para construir minutos de vida pelos dois.

Por muitas vezes, os problemas que todos têm batiam a porta, como batem na porta de qualquer pessoa, de qualquer casal. Porém, até ali, amar sobressaia as demais questões. Ora, o que são as questões da vida, quando na vida o fundamento é o amor? Por isso, quando questionados como faziam para dar certo, eles apenas respondiam:

— Fazemos tudo errado, por isso acertamos.

Em um mundo onde tudo é prioridade e depois vem o amor e as coisas simples, inverter a pirâmide fazia sentido para fazer da certo. Não quer dizer que eles eram perfeitos, que não brigavam, que não pensavam em desistir. Quer dizer, que apesar de todas as questões internas e externas que tinham para não lutar pelo amor, lutar pelo o amor era a maior de todas as prioridades, simplesmente, porque amar, faziam deles pessoas mais felizes ou menos emputecidas que os demais – como preferir descrever.

Amar, entendiam, era lutar para estar junto. E quando juntos, lutar para não se separarem.

Por: Francielle Santos

(Foto: Reprodução / Alixann Loosle)

2 comentários em “ele + ela = luta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s