tenho que ir

Preciso que você saiba que eu não quero ir embora. Mesmo que eu tenha muito que ir!

Hei de ter muita coragem para gravar nesses papeis palavras com tinta no tom mais escuro de azul. Deixar escrito que ir embora era a minha última opção, dentre tantas opções que eu listei pra mim, por nós. Lágrimas mancham as palavras que não tive forças para dizer, que sufoquei por instinto de sobrevivência, pois tu, jamais as receberia, as tomaria para si e as compreenderia.

No instante em que tudo estava aqui a beira de ser descoberto, eu soube, que já era tarde demais. O Tempo não esperou para que resolvêssemos os nossos caprichos. Ele nunca espera por ninguém. Ele é o que é, e não perde nem um segundo de si mesmo para passar. O Tempo passou para nós, amor!

Ainda assim, eu quis ficar. Quis muito. Quis mais do que em qualquer outro momento de vida de nós dois. Ora, foi por eu finalmente me sentir pronta e ter clareza de que era por você que eu procurava por aí. Quiça, foi por finalmente eu estar completamente disposta à negociar os meus planos. Amadurecimento, o divã chamou. Do que adianta? Dane-se esse tempo de amadurecimento que eu levei para perceber que te amava, se agora, é simplesmente tarde demais.

Enfim, sou capaz de dizer que te amo e contudo, não tenho mais tempo para te amar.

Olho ao redor e não tenho forças para fazer as malas. Vou sair pela porta sem olhar para trás. Deveria ser sempre assim, pouca bagagem ou bagagem nenhuma para seguir mais leve, através da vida que espera-nos a frente. É a primeira vez que não ouso levar nada meu, nem seu, nem nosso. Tudo fica. Inclusive uma grande parte de mim mesma. Não espero que guarde o que quer que seja. Só quero que você siga em frente também, no caminho que você já escolheu para si.

Quero que saiba que eu não quero ir embora, mas vou, porque ir embora é a última coisa digna que resta à fazer por nossa felicidade. Não há coerência alguma, nem lógica, mas há a certeza de que é o melhor para nós dois. O amor, às vezes, não basta. Eu já havia escrito em outro momento e mais uma vez, essa mesma certeza me dá forças para partir.

Por: Francielle Santos

(Foto: Reprodução / Cleya Asulon)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s