já era seu

Já era seu.

Eu sabia. Os meus amigos sabiam. Os seus amigos sabiam. Até os estranhos que reparavam em mim sabiam.

Talvez, fosse a minha incapacidade de esconder o brilho nos olhos e o sorriso exagerado quando eu te via chegar. Talvez, o meu coração tenha entregado os pontos na força como pulsava quando você me dava um beijo no rosto (comum), um abraço (simples) quando vinha me dizer “Oi” e por dentro, eu só sabia responder “Que saudade!“.

Talvez, o meu corpo inteirinho tenha confessado reagindo instintivamente a sua presença: o rosto corava, a pele aquecida, os pés davam passos em falso, como se recusassem qualquer caminho que me afastasse de ti e mesmo eu me esforçando o máximo para estar segura de mim, quando perto de ti, todas as minhas convicções pareciam ser colocadas a prova.

Era a forma como eu ficava balançada pelos seus ideais e perspectivas que me intrigavam, mais, que me desafiavam. Talvez, tenha sido a sua capacidade natural de encarar as coisas todas com simplicidade e realismo que me atraia pra perto. Pois tu sabes, eu de simples e realista não tenho quase nada. Era tudo que de alguma forma você parecia completar por mim, em mim.

Como se fosse capaz de prever os meus passos, palavras, intenções e tivesse sempre a resposta certa para dá. Penso, que me apaixonei de cara pelas tuas respostas. É a forma como atravessa o peito sorrindo, abraça apertado, toca com os olhos as pessoas que te cercam. Você cativa e eu fui fatalmente atingida!

Tudo dentro e fora de mim te disse sim, antes mesmo de você perguntar. Tudo em mim já era seu, antes que eu pudesse formar os discursos na minha mente, antes até que eu pudesse querer escapar de você. De repente, tudo em mim falava e eu sequer precisava de combinação de palavras.

Os meus olhos foram teus, desde a primeira vez que eu te vi. Os meus ouvidos foram teus, desde a primeira vez que você dividiu os teus pensamentos mais profundos. As batidas do meu coração foram tuas, desde a primeira vez que você chegou. E o meu corpo… ah, o meu corpo, foi teu, desde a primeira vez que você o atravessou com o teu jeito de me olhar.

Por: Francielle Santos

(Foto: Reprodução / Authentic Love Presets)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s