corte de cabelo ou certezas

São 03:03 da manhã. Outra de muitas outras madrugadas em que converso com a lua, conto histórias aleatórias para as paredes, compartilho até segredos, faço confissões ao travesseiro de coisas que nunca deveriam ter sido sequer pensadas, olhe lá feitas.

Contudo, estou em um ponto que mando todas as acusações à merda. Sambo mentalmente na cara do remorso e finjo (ou me esforço muito para isso) que já não me importo com as cobranças todas. Desisto do sono, levanto e pego a tesoura. Corto o cabelo em um ato bem… (prefiro não trazer a luz da literatura o que se passa na minha cabeça nessas horas que pouco sei de mim mesma. Nunca fui fã de literatura melancólica exacerbada assim.)

É isso! Nada disso tem haver comigo. Meu DNA foi programado para coisas planejadas, muito bem pensadas, organizadas e calculadas antes de qualquer ação. Tudo e qualquer coisa que foge do script não sou eu ou não deveria ser, mas sei lá… já faz um tempo que eu perdi a direção das coisas.

Corto um pouco mais. Procuro tintas, mas obviamente não tenho. Eu nunca antes cortei o meu cabelo sozinha e não ousaria comprar tintas para pintar os meus cabelos de qualquer maneira. No minimo, eu passaria horas pesquisando um bom corte e colorações que fizesse sentido com tudo o que sou, sinto e faço e só depois de organizar em uma pasta algumas sugestões, eu tentaria marcar um horário no salão que vou há anos, para ao menos pensarmos um pouco mais e depois, quem sabe, uma mudança digna de uma pop star ou de uma vida novinha!

O tamanho parece melhor agora, mas ainda não é o que eu realmente quero, “assim que o sol nascer, vou ligar para a minha cabeleireira e marcar um horário“, faço uma anotação no bloco de notas mental. Preciso mudar. É a única certeza que tenho, até porque já não sou tão certa sobre as coisas todas que eu tinha certeza.

Talvez, (considero encarando aquele olhar estranho no espelho), esse seja um novo jeito de começar a ter certezas. Um pouco de autoconfiança nunca é demais. Quem sabe, passar desapercebida de uma vez ou ser notada finalmente. Quem sabe, me senti ao menos um pouco ok com algumas coisas ajude mais, do que só imaginar qualquer mudança que olha lá se irão acontecer. Quem sabe, só um pouco de algo que faça cócegas por dentro me traga algum tipo de… bem, você sabe o que eu quero dizer!

Por: Francielle Santos

(Foto: Reprodução / Es la Moda)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s