a tua sombra

… você, que partiu mas deixou-se nos movimentos distraídos, nas manias, nos prazeres descobertos a pouco, no deixar a porta do quarto entreaberta (“é questão de segurança“, me convencias), no deleite de comer comida japonesa e ainda não saber segurar os palitinhos, no deitar no sofá para o jogo de quarta (e que eu continuo não prestando atenção alguma), no conforto de vestir camisetas largas, no sabor do café feito a teu modo na Moka, no caminhar desacelerado pelas ruas da cidade (que falta me faz teu sossego!).

há tantos traços, tantos jeitos, que no fundo sei que não são puramente meus, são nossos, são teus.

a tua sombra apegada ao meu corpo é a sequela do amor que partilhamos enquanto deu.

Esses dias um amiga me dizia convicta que quando se ama se dá um jeito, se dá todos os jeitos possíveis. A minha racionalidade ou a minha cicatriz rebateu de imediato: “não amiga, se dá um jeito até a página A, quando chega na página B as coisas não são assim não!” então, enumerei uma lista bem metódica das coisas que acontecem quando chegamos na página B. Ela me chamou de advogada do diabo! Achei coerente e rimos. Era a minha verdade no momento. Eu que já acreditara como ela, que quando se ama se dá um jeito, pergunto-me quais foram os jeitos que não demos por nós. E foram tantos, não foram?

o amor perde a força quando deixamos de dar jeitos.

penso que desistimos de nós sem querer. pequenos atos falhos. algumas auto sabotagens. palavras bobas que deixamos de dizer. coisinhas que deixamos de fazer. desapegamos-nos dos detalhes. logo eu, tão apegada a detalhes! fomos desbotando como rascunho antigo em papel guardado. por que foi que nos guardamos?

me pego saudosa das manhãs de domingo na cama, o teu peito metido a travesseiro, todo meu, a voz rouca e sonolenta, os teus dedos desenhando círculos nas minhas costas nua. as conversas aleatórias sobre tudo e sobre o nada. nossos pequenos detalhes de vida. nossos momentos de respiro, cuidado, afago.

quando foi que deixamos tudo isso pra depois?

Por: Francielle Santos

(Foto: Reprodução / Dirty Boots)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s