não se arrependa de nós

Tenho medo das tuas lembranças sobre nós. Tenho medo das minhas lembranças sobre nós. Temo pelo o que elas podem nos contar um dia. Medo do ressentimento impregnado nas nossas injustiças. Tenho medo de que um dia você se arrependa de mim, de que eu me arrependa de você.

Não posso suportar a ideia de um dia sermos a espada atravessada no peito um do outro. Aquele erro que não se esquece, que fere os envolvidos e as pessoas que os cercam. Sabemos disso. Não é certo viver da maneira como vivemos. Não é justo escolhermos as frestas das nossas vidas para vivermos o que é nosso.

mas quando se quer assim, como a gente se quer, o que é justo?

Temo pela colheita das ervas daninhas que plantamos. Temo por nós.

Por: Francielle Santos

(Foto: Twitter)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s