resta-me esquecer

resta-me esquecer.

esquecer, que um dia me apaixonei pelos teus olhos negros. esquecer, que um dia me deixei envolver pelo tua voz, me convencer por tuas palavras, por teus jeitos… esquecer, que me deixei descobrir pelo toque preciso dos teus dedos, pela segurança das tuas mãos. esquecer, que transbordei no teu corpo. esquecer, que te amei quando tudo dentro e fora dizia que não. esquecer, esquecer, esquecer.

Por: Francielle Santos

(Foto: Burnett’s Boards)

4 comentários em “resta-me esquecer

  1. O costume do antes, tem que ser substituído. Mas antes de esquecer vem a saudades do costume que obteve dia a dia antes… E da mesma forma, dia a dia se vai… Até que se complete o siclo e não se sinta mas nada.

    Foque em alguma interação, para que tais pensamento não tornem desejos e ganham vida. Busque abafa-los, sempre que vierem mente, por mas que sejam lembranças tão gostosas, mas se sente que acabou, acabe dentro de ti, aceite. E rapidamente se sentirá curada.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s