#56

luzes atravessam as frestas da janela
os meus olhos atravessados por amor

luzes atravessam as veredas do meu peito
aquecem as esquinas esquecidas por você
por mim, por nós…

as luzes que chegam de fora
nunca são como as luzes dos teus olhos,
cor de mar

as luzes pulsam em mim saudade de casa
saudade do teu ser oceano

Por: Francielle Santos

me acompanhe também no Instagram @reescrevome

2 comentários em “#56

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s