#66

foi numa tarde sem sol
sem chuva
sem pressa
sem nuvem
e a tão estimada e grandiosa metrópole de São Paulo
sequer se parecia com ela mesma.

ela também não parecia ser ela
a olhar por aquele quadrado de janela antiga
no quarto que também parecia relíquia
para um começo de vida que sequer fazia sentido.

e mais uma vez
pela quarta vez
resistindo ao vazio
ao nada
ao não parecer mais ser quem era.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s