2º dia – encarar o caos ou assumir responsabilidade?

O que é mais desafiador?
Encarar o caos ou assumir que você é responsável por ele?

Abstinência, nem conclui 48 horas de desafio e estou em abstinência de café. Poderia ser pior, ponderei comigo mesma durante o dia. Imagina se fosse de cigarro, de álcool, drogas não legalizadas, medicação e tantos e tantos outros vícios muito mais perigosos para a saúde. Mesmo assim me faz muita falta e dói, meu Deus, como dói!

É claro que as crises de enxaquecas iriam voltar com tudo! Tenho massageado o ego delas, como quem tentar fazer um carinho num cão bravo para tentar passar por ele sem que ele morda. Beira a ser ingenuidade ou tolice ou a não vontade de encarar os porquês por trás de tanta dor.

Lembrei, de quando ingerir pela primeira vez o álcool – tinha vinte anos, estava a bordo de um navio de cruzeiros, trabalhando sete dias por semana, entre 11 – 14h por dia e não conseguia dormir quase nada nos momentos em que eu tinha pausa. O que se tornou um problema, já que o sono tem por principal função a reparação do desgaste físico e todos os dias eu desgastava todas as minhas energias trabalhando e muito, mas não conseguia dormir o suficiente para me restaurar. E eu que já tinha uma pretensão ao vinho desde que estava na ceia e pensava: “ah Senhor, se eu pudesse beber, eu teria garrafas de vinho em casa“, não resisti ou usei a insônia de desculpa para ceder a uma tentação antiga.

Comecei a beber uma taça de vinho todos os dias depois do almoço no crew bar, o que era também divertido, o Abi Shake, um indiano que trabalhava lá, quando me via na porta já servia uma taça e pegava um kit kat (sim, eu só sabia beber comendo chocolate!), ele também me contava muitas histórias da índia que me fascinavam e me distraia daquela rotina e depois eu dormia que nem uma pedra.

Do mesmo modo que eu precisei de uma solução para a medida oposta – disposição – e foi ali, eu que sempre detestei café puro, comecei com os expressos depois do jantar, que se tornaram expressos duplos… e na minha casa, café coado bem forte sem açúcar – quase meio copo como os americanos costumam fazer. Com a primeira crise de enxaqueca um tempo depois que desembarquei, o café também era o remédio. E agora, o preço.

Bastou 24horas sem uma gota de café para o que pareceu ser um boleto vencido de seis anos chegar com juros, sobre juro e taxas de sabe Deus mais o que!!!
Abstinência. Café. Abstinência.

Por: Francielle Santos

Sobre o desafio:
Uma das coisas que eu também adaptei no desafio, foi incluir na regra #1 alimentação saudável, nos 30 primeiros dias o Detox – uma dieta que tem por objetivo eliminar o excesso de líquido corporal e desintoxicar o organismo. Portanto, ela tira gradativamente alimentos, bebidas e substâncias que inflamam e/ou causa danos ao funcionamento do organismo a longo prazo. Para quem quiser saber mais sobre o desafio, pode ler os detalhes no post 1º dia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s