66º Dia – entre o teclar e eu

Nem sempre sei o que escrever. Ultimamente, todas as demandas tem colocado em dúvida, justamente o que eu sempre achei que fosse fácil. E não, definitivamente não é fácil. Percebo-me escrevendo coisas pelas quais não acredito, não reconheço, não faz parte de mim. Meus dedos doem. Meu pulso reclama a cada movimento. Minha cabeça dói, e o meu coração, bem, ele se retira, como quem indignado com uma luta desigual e injusta nada pode fazer para apartar, mas que também não suporta assistir o massacre, e portanto, vira as costas.

Contudo, sim, tudo isso já estava previsto. Naquele dia em que eu disse sim para tudo isso.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s