eu não sei amar

eu não sei amar

você me faz bem de um jeito diferente. você está presente apesar da distância geográfica. você ficou, mesmo quando tinha todos os motivos para ir. e eu te decepciono dia após dia! consciente, tento não ser esse modo automático que afasta as pessoas, por medo de perdê-las mais a frente. tenho medo da dor que [...]

#31

#31

eu tento juntar os cacos eles me ferem eu tento esconder as feridas o sangue mancha as minhas vestes eu tento silenciar o meu grito e ele derrama através dos meus olhos

ao infinito e além

ao infinito e além

lembra de quando estávamos perto do fim? eu estava na cozinha, apoiada na pia buscando forças para permanecer de pé. tentava engolir um pouco de água que não descia, a minha garganta estava fechada. as lágrimas corriam silenciosas queimando a minha pele. o nosso lar ecoava o nosso vazio. eu já não tinha mais nada [...]

o frio da vida

o frio da vida

... estava encarando aqueles olhos castanhos escuro no reflexo do espelho, os olhos meus. procurava respostas, entendimento, amor e te ouvi. sabia que tua voz ainda faz eco na minha cabeça? fechei os olhos para te ouvir melhor. hábito. saudade. amor. tanto faz. contornei o meu corpo com os meus braços e sonhei com o [...]

#30

#30

procuro o teu aroma nos cheiros salivo o teu gosto nos sabores  ambiciono o calor do teu peito, no gélido travesseiro. amo-te, ainda que tudo  já não te percebo como antes careço-te, porque tudo ainda és. agarro-me nas certezas de quem somos para não te perder no que ainda não somos.  a tua vida está [...]

#29

#29

a vida sem você dói-me até nos ossos! não ter mais a certeza de que vais chegar é o meu desamparo na vida. (saudade dos teus beijos todos, em todo lugar de mim) as tuas lembranças são a desesperança dos espaços tornarem a ser preenchidos. (saudade do eco das tuas risadas dentro deste quarto) humilhas-me [...]

chegando no fim

chegando no fim

estava chegando no fim. eu sabia. todos ao meu redor também sabiam. eu só precisava aceitar. encarar de cabeça erguida, deixar sangrar o que tinha que sangrar como um ritual de purificação. eu precisava nascer de novo, mas antes precisava morrer completamente. os dias estavam sendo cruéis demais. cada madrugada, uma sessão de tortura analítica [...]