coisas nunca ditas

coisas nunca ditas

ah meu bem, se tu soubesse das coisas todas que eu nunca disse por mero egoísmo meu. ah, se tu soubesses sobre os pecados todos que cometi antes de ti, será que terias me aceitado? será que terias ficado? será que terias me amado? confesso-te, houve vezes que eu me senti uma granada sem pino, [...]

lembro

lembro

lembro, de não conseguir entender o que estava acontecendo. lembro, de não conseguir enxergar os cacos de vidro que furaram os meus pés, que estavam sempre descalços por aí (reclamava a minha mãe). lembro, de não conseguir respirar. lembro, de achar que era só outra tempestade. talvez, um furacão. lembro, de lá no fundo, ter [...]

três da manhã

três da manhã

são três da manhã. o céu está nublado. o silêncio do quarto me ensurdece. há pouco levantei para fazer um chá. alecrim, erva cidreira, hortelã e mel. mas nada me aquieta. há meses entre um amanhecer e anoitecer eu assisto a vida passar pela janela. não é nada romântico ou poético que possa um dia [...]

Fênix

Fênix

A gente precisa estar pronto para perder tudo, e mesmo assim, recomeçar. A gente precisa estar pronto para voltar, e mesmo assim, não desistir de voar. A gente precisa estar pronto para calar, e mesmo assim, não ignorar as nossas duras razões no peito. A gente precisa estar pronto para recuar, e mesmo assim, não [...]

encontrei conforto na dor

encontrei conforto na dor

Passou-se dias e eu não podia mais me evitar. Tão pouco ignorar todas essas lembranças que rementem aos dias em que a vida fez algum tipo de sentido. Não chorei. Não gritei. Não escrevi. Apenas sangrei, de um jeito estranho, novo, silencioso demais. Quando desconfio de tudo. Quando penalizo-me por uma quantidade absurda de erros, [...]

a faltar lágrimas

a faltar lágrimas

Procurei lágrimas por todo canto. Mas não achei as danadas, que pareciam fugir de mim. Eu que precisava chorar, daquele jeito que lava a alma, sabe? Depois de tudo que eu achei possível de ser feito. Depois de não ter esforçado-me para fazer coisas que precisavam tanto serem concluídas. Depois de tentar colar cacos de [...]

Escadas

Escadas

Não era como eu contava, que havia caído do décimo nono andar. Que um dia estive lá em cima e de repente, estava caindo, caindo, caindo. Um tombo grande, bem feio, que estraçalhou-me inteira. Na verdade, foi uma coleção de quedas, despedidas, quase's. E cada tombo me quebrou de forma diferente. Alguns mais que outros. [...]

a pulsar

a pulsar

... mãos a percorrer o corpo frio, vazio, incerto de ser, de estar, de se permitir sob o controle da mente, confusa, perdida, ambiciosa, orgulhosa ambos completamente nus de suas certezas, razões, intenções, verdades no chão, a procura da coragem de ser o que por dentro clamava por liberdade tentava silenciar os pensamentos mais sombrios, [...]