sonho

sonho

Eu acho que nemSe eu já tivesse ganhoEu viveria semToda essa vontade de voar que temNessa caminhada que eu fiz virar estradaE que me faz sentir tão bem Um dia eu seiQue a gente ainda vai rir de tudo issoEu seiQue eu vou querer voltar pra fazer tudo igual Talvez não seja fácilTirar do coração [...]

#70

onde posso ir afim de escapar das lembranças? onde posso estar sem que a angústia me encontre? onde posso ser, sem que não haja o peso do agora encurvando os meus ombros?

#68

na tela, notificaçõesoperadora do celularbancogrupos do WhatsAppprevisão para o dia vai ter Solsilêncio nenhuma ligação perdidae-mailstrabalhotrabalhopromoçãotrabalhosilêncio faço um chá ignoro os pensamentos de urgênciasrespondo um ou outro prioridades ignoro os ecos da ausênciame concentro no barulho de forasilêncio. Por: Francielle Santos

#67

duas e quarenta e oito da manhãsubo as escadasa neblina veste o silêncio da cidadehá paz nas casasconvenço-meacendo um cigarro desce uma lágrimaacendo o segundoseco a mesma lágrima paralisadana face que nada mais diznada mais sentenada mais é

#65

juntei os meus pedaços reuniu forças do mais profundo que eu tinha sidonão esqueci nada não deixei de sentir tudoreorganizeime reescrevi te reescrever,foi a única maneira de continuar existindo sem ti.

thoughts

thoughts

e se os dias tivessem mais horas, se os e-mails pudessem ser como passagens para outra dimensão, para o lado daíonde você está e eu ainda não te vejonão te sintonão te toco. e se houvesse vinho tintomúsica, violão, brigadeiroe se escrevêssemos poesias, cançõesem máquinas antigas ou à lápis, em papel mache. e se não fossemos tão distantes tão jovens perdidos entre [...]

#62

nos conhecemos no meio do inverno estávamos todos tão frios e humanamente desconectadosque não reconhecemos ali o inicio colorido de uma linda primavera! desatentosdescuidadosdespretensiosossoltos eu (quase) diria até que perdemos uma chance! mas que chance?

Girassol

Girassol

Você esteve comigo desde o começo cristalino, lembra? Naqueles dias que verão era verão e inverno era mesmo inverno e a gente sabia bem o que esperar das nossas estações. Nos dias que acordar tinha cheiro de café italiano feito na moka, queijo branco, tapioca com geleia de morango e sorvete de doce de leite [...]

#60

atravessadassão as tuas palavras não ditas no meio dos meus versos tortose insignificantes, são os teus feitos no escoar daqueles dias despovoados armários, cômodos, garagem, sobrenome, eu atravessadapor você.